Edílson marcou último gol com a camisa do Timão há 21 anos

Edílson marcou último gol com a camisa do Timão há 21 anos

Atacante balançou a rede em um Derby e se despediu do clube duas partidas depois

30/05/2021 09h30 Agência Corinthians

A- | A+



Um dos atacantes mais icônicos da história recente do Corinthians marcou seu último gol com a camisa do clube há 21 anos. E decisivo como sempre foi, anotou seu tento em um Derby: Edílson, o Capetinha, contribuiu para a vitória do Corinthians sobre o Palmeiras por 4 a 3 em 30 de maio de 2000.  

Os dois times se enfrentaram pela partida de ida da semifinal da Copa Libertadores daquele ano. O Alvinegro vinha das conquistas dos títulos do Brasileirão em 1999 e do Mundial de Clubes da Fifa em janeiro daquele mesmo ano, e vivia uma grande fase: foi líder do Grupo 3 superando América (MEX), Olímpia (PAR) e LDU (EQU), e derrotou Rosário Central (ARG) e Atlético-MG nas oitavas e quartas de final. 

Naquela ocasião, o estádio do Morumbi recebeu pouco mais de 33 mil pessoas, que viram o Timão entrar em campo com: Dida; Daniel, Fábio Luciano, Adílson, Kleber; Vampeta, Edu, Ricardinho, Marcelinho; Edílson, Luizão. Ainda entraram na segunda etapa Índio (Daniel), Édson (Kleber) e Dinei (Luizão).  

O Timão começou melhor no jogo e abriu o placar aos 14 minutos, com Ricardinho, que foi lançado por Edu na área e chutou cruzado e estufou a rede do rival. Após sofrer o empate, Marcelinho voltou a colocar o Coringão em vantagem em chute de fora da área que desviou na zaga e entrou. 

Os dois times foram para o intervalo e, dez minutos após a volta a campo, Edílson deixou a sua marca pela última vez como atleta do Timão. Edu foi lançado na esquerda e cruzou na área para o Capetinha, que veio correndo na segunda trave e cabeceou para o gol, marcando o terceiro tento corinthiano.  

A equipe adversária ainda marcaria mais duas vezes, empatando o marcador em 3 a 3, até que aos 45 do segundo tempo o volante Vampeta fez boa jogada na intermediária, arriscou de fora da área e a bola desviou na zaga rival, encobrindo o goleiro, e delimitando o placar final daquele Derby. 

Duas partidas depois, Edílson deixaria o time após desavenças com um grupo de torcedores. No entanto, seu nome já estava marcado na história alvinegra: com 164 jogos e 55 gols, o meia que virou atacante chegou na metade de 1997 ao clube e conquistou os títulos do Brasileirão em 1998 e 1999, Paulista em 1999 e o Mundial em 2000.


Tags: Especiais, Futebol, Notícias

Categoria(s): Especiais, Futebol