[x] Fechar

Notícias > Especiais

Banzai Corinthians! 1 ano do Bi Mundial - O Torcedor que deixou de ir à formatura da filha pelo Timão

10h 07/12/2013 - Especiais Agência Corinthians
© Divulgação
Alexandre é médico e mora no Guarujá-SP com sua esposa e as três filhas
Alexandre é médico e mora no Guarujá-SP com sua esposa e as três filhas

Esforços e sacrifícios por parte da Fiel não foram poucos para acompanhar o Corinthians em sua saga pelo Bi Mundial no Japão. Uns venderam coisas de valores, outros conseguiram ingresso e hospedagem praticamente em cima da hora. No caso de Alexandre Pedroso Ribeiro, de 45 anos, o preço pago foi a formatura de sua filha. Neste sábado (07), o Corinthians.com.br dá sequência à série “Banzai, Corinthians! Um ano do Bi Mundial” e conta essa história.

Irmão do empresário Wagner Ribeiro, Alexandre é médico e mora no Guarujá-SP com sua esposa e as três filhas. Com o voo marcado para o dia 08 de dezembro, no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, ele partiu da cidade litorânea do Guarujá e ganhou a companhia de outros 60 amigos rumo ao Japão. No percurso de viagem, fizeram escala e visitaram Zurique, na Suíça, para depois seguir rumo à Narita, onde pegaram um trem com destino à Nagoya, cidade do estádio de Toyota, palco da primeira partida alvinegra, contra o Al Ahly.

Ao passo que se divertia com os amigos de diversos lugares como Campinas, Diadema e Paulínia, Alexandre, no entanto, levava em seus pensamentos algo que não poderia mudar. No dia 15 de dezembro, exato um dia antes da decisão do Mundial de Clubes, em que o Timão viria a enfrentar o Chelsea, da Inglaterra, sua filha Ana Luiza, de 17 anos, teria sua festa de formatura ao lado dos colegas de nono ano.

“Desde o início do ano disse para minha filha que, caso o Corinthians ganhasse a Libertadores e fosse ao Japão, não iria à formatura dela. Mas, para o dia da festa, enviei uma mensagem do Japão na qual falava que o papai estava realizando o sonho de vida, mas não deixava de pensar nela”, relembra Alexandre.

No dia 15, Alexandre se deslocava rumo ao estádio de Yokohama bem como todos os alvinegros que invadiram o Japão. Para ele, apesar de “algumas discussões” com a esposa, tudo valeu a pena. “Digo que deixei de ir à formatura por um simples motivo. Não eram apenas 180 minutos de futebol, mas os 180 que passariam para a história do Corinthians. Lá no Japão pudemos mostrar ao mundo toda a nossa festa e alegria”, conta Alexandre.

O grande dia para Alexandre e toda a Fiel chegou. O Corinthians se sagrou bicampeão mundial e nem mesmo o terremoto registrado durante a volta para Narita abalou a festa e a sensação de ter realizado um dos grandes sonhos de sua vida. No dia 22 de dezembro, o grupo de amigos partiu de Narita para Moscou, na Rússia. Depois de nova escala em Zurique, chegaram a São Paulo. Alexandre voltou ao Guarujá e reviu sua filha. Ela formada e ele bicampeão do mundo e realizado.





Licenciados

Aba incentiva timão
Aba Peneiras